História duma ignomínia: a RAG

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

História duma ignomínia: a RAG

Mensagem  JoséT em Qua Jan 05, 2011 7:35 pm

http://www.mundogaliza.com/index.php?option=com_content&view=article&id=10163:son-formas-portuguesas-y-no-gallegas&catid=91:portada1&Itemid=2404

A solicitude de adaptaçom de 'Medraño González' para 'Medranho Gonçales' foi denegada pola Audiência Provincial de Ponte Vedra, com o suposto argumento de que "som formas portuguesas y no gallegas", o que as tornaria literalmente "inaceitáveis" (sic) tanto para esse tribunal como para a própria Real Academia Galega.

De maneira claramente preconceituosa e em perfeito espanhol, o tribunal cita um informe emitido pola RAG, afirmando que na proposta de modificaçom de apelidos da vizinha de Ponte Areias "no se aprecia um propósito de regalleguización (que la ley ampara), sino de aportuguesamiento que no es objeto de la ley".

JoséT

Mensagens : 17
Data de inscrição : 26/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História duma ignomínia: a RAG

Mensagem  JoséT em Qua Jan 05, 2011 7:37 pm

O melhor é ler o Auto diretamente (dá para ver a de linguístas que há nos julgados):
http://www.nosgaliza.org/principal.php?pag=lerdoc&id=79

JoséT

Mensagens : 17
Data de inscrição : 26/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História duma ignomínia: a RAG

Mensagem  Isabel em Qui Jan 06, 2011 3:03 am



Ah, pois não sabia que o Ferrinho tinha até há pouco tempo o seu nome oficial em português: José.

Converteu-se à RAG e tudo mudou, vaia... Laughing
avatar
Isabel

Mensagens : 276
Data de inscrição : 25/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História duma ignomínia: a RAG

Mensagem  Nambuangongo em Qui Jan 06, 2011 5:23 am

Para que serve (e a quem serve) a RAG? Pois isso. A estas alturas já não causa surpresa.

Aliás, diz a sentença «El apellido Medraño se pronuncia con consonante nasal palatal (como Miño, calcaño, estraño, etc...) y por tanto, debe escribirse en gallego con <<ñ>>.». Não era estranho um crime do lusismo radical que introduzia desde o português um castelhanismo, apagando a forma autêntica galega estrano que tão bem defendem a boa gente da RAG? Laughing

Medranho no es forma normativa gallega.

E é galega «la forma normativa gallega»? lol!
avatar
Nambuangongo

Mensagens : 188
Data de inscrição : 25/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História duma ignomínia: a RAG

Mensagem  paulo em Ter Fev 08, 2011 1:02 pm

E assim é que eu não me posso chamar Letízia ?? queen
avatar
paulo

Mensagens : 117
Data de inscrição : 01/02/2011
Localização : sonhando com Dália

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Menos argalhadas

Mensagem  Gascon em Ter Fev 08, 2011 3:02 pm

A culpa é toda dos espanholistas e dos isolopatas, n’é? Vós lusólatras nom tendes culpa nenhuma. O 99% dos galegos continua alheio ou indiferente à vosa Boa Nova, após anos e anos e anos de dardes a mazada (nos reduzidísimos espazos por onde pululades), mas a ignorancia deles é culpa toda dos isolopatas e mais dos espanholistas, que nom vos deixam “educar“ os galegos, nomsím?

Porém, eu suspeito que a reacçóm concordantemente antilusista de espanholistas e isolopatas é produto da vosa atitude e prédicas de talibás lusistas. Se vos desaparecerdes (talvez sublimados num eter lusófono-sensual) tudo seria muito mais doado. A aversóm antilusista desapareceria, porque nom haveria medo a escangalhar a geopolítica peninsular, e entóm se poderia trabalhar para descastelanizar o galego, e fazer dele umha lingua de seu. Mas vós, sempre lhes serviredes para continuar coa sua argalhada galenhola. Nese senso, sodes tam responsaveis coma eles da desfeita. Fique aqui testemunha desta denuncia dum galego.

No temas dos apelidos, e da escrita em geral, se nom tivese xurdido esa tradiçóm dumha minoria de galegos desvairados lusistas e filólogos reduzionistas, hoxe metamorfoseados numha triste banda de fetichistas lusortográficos, teriamos hoxe os dígrafos “nh“ e“lh“ restaurados, e mais outros variegados elementos galegos. Mas vós sodes a desculpa perfeita para os isoloparvos continuarem co seu onanismo. Afinal, sodes todos iguais.

No concreto: Medranho seria hoxe forma normativa. E Gonzalez tamém, porque o c cedilha nom precisa ser utilizada no mesminho jeito em que se usa na norma portuguesa. Bastaria com o usar para os finais em “çóm“, e mais nada. Simples. Xa irei explicando no meu blogue.

Enfim, sodes uns argalheiros, todos vós. Ide com contos por aí, que igual pensades que todos somos parvos. A historia ha vos por no voso lugar.


avatar
Gascon

Mensagens : 142
Data de inscrição : 28/01/2011

Ver perfil do usuário http://ogalegodeseu.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História duma ignomínia: a RAG

Mensagem  paulo em Ter Fev 08, 2011 3:13 pm

Gascon a contradição é condição da pessoa; bem está. Pero nesta altura tu mesmo das-te conta sem dúvida de que essa percentagem aproximada da realidade do 99,9% que não partilha uma visão "nossa" das cousas respeito da língua, malamente entende, percebe, subscreve... a túa escrita e a túa praxe, se a tens...

De verdade que fico sem entendimento; não entendo a mensagem túa: há uma norma AGAL que não segues. Na realidade não segues norma nenhuma.

Qual é túa briga???...

Contra que é que disparas ???...

Qual é a percentagem que te segue ???...

avatar
paulo

Mensagens : 117
Data de inscrição : 01/02/2011
Localização : sonhando com Dália

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História duma ignomínia: a RAG

Mensagem  Gascon em Ter Fev 08, 2011 3:25 pm

Paulinho, confire no meu novo blogue, e no fio que abrim neste foro (que o senhor Pedro Bravo vem boicotando sistematicamente).

Mas pra che dizer em breve: o galego xa nom pode ser galego português, por mor da espanholizaçóm galopante dos galegos e mais da “lusificaçóm“ do português, e dos azares da historia. Esa batalha está perdida ha muito muito tempo. Resta restaurar o galego galego. Mas as duas tendencias opostas, a isolina e a lusista, negam estes feitos, e se limitam a loitar polos seus privilegios clánicos, uns, ou polo seu fundamentalismo linguístico, os outros. No meio, entre estes dous campos imobiveis, a maciza espanholizaçóm apática e indiferente dos galegos.

Sem desfazer estes dous campos opostos, nom ha esperanza nenhuma. O galego o salvarám os galegos, ou ninguém. Nom esperes que cum 1% de lusistas se vá produzir um verdadeiro interese da Lusofonia pola Galiza. A menos que sexas tam onanista coma os colegas lusólatras deste foro ...
avatar
Gascon

Mensagens : 142
Data de inscrição : 28/01/2011

Ver perfil do usuário http://ogalegodeseu.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História duma ignomínia: a RAG

Mensagem  paulo em Ter Fev 08, 2011 3:36 pm

Na altura eu já dei em que o Fórum --e os outros antes deste-- são onanistas de necessidade.

É-che assim.

Sabe-lo tu também. A forma na que escreves faz parte desse onanismo que todos assumimos.

Boa noite, caro.
avatar
paulo

Mensagens : 117
Data de inscrição : 01/02/2011
Localização : sonhando com Dália

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História duma ignomínia: a RAG

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum