APONTAMENTOS (ao PRIBERAM) quase etimológicos

Ir em baixo

APONTAMENTOS (ao PRIBERAM) quase etimológicos

Mensagem  AGIL em Qua Jan 05, 2011 5:31 am

Recomeço a secção neste novo sítio. E começo pela palavra do dia de hoje:
rapioqueiro
(rapioca + -eiro)
adj. s. m.
Que ou quem gosta de rapioca. = farrista, gaiteiro, pândego, patusco

Como gaiteiro, na Galiza, é palavra (e obra) de particular interesse, procuro os significados recolhidos no PRIBERAM:

gaiteiro
(gaita + -eiro)
s. m.
1. Pessoa que toca gaita ou gaita-de-foles. = gaitista
adj.
2. Que chama a atenção. = vistoso
3. Que é alegre e jovial.
adj. s. m.
4. Que ou quem gosta de festas e de diversão. = pândego

Deixo de lado os comentários todos possíveis. Apenas pergunto: Quem disse que os galegos ("gaiteirinhos") são gente triste e arcaica?

AGIL

Mensagens : 88
Data de inscrição : 26/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: APONTAMENTOS (ao PRIBERAM) quase etimológicos

Mensagem  Isabel em Qua Jan 05, 2011 7:48 am

Que eu saiba nunca se disse tal... O gaiteiro foi sempre símbolo de alegria e festa, e também, depois da criação do seu carácter reivindicativo galeguista, de dignidade e orgulho.

O gaiteiro - Curros Henriques

Desde do Lerez ligeiro
às veigas que o Minho esmalta,
não houve no mundo inteiro
mais arrogante gaiteiro
que o gaiteiro de Penalta.

[...]

Pr'as festas e romarias
chamado todos os dias,
topava-se onde queira,
em que por certas porfias
tocava só a moinheira.

[...]

Quando nas festas maiores
era esperado o gaiteiro,
botavam-lhe as nenas flores,
ledas cobras os cantores,
foguetes o fogueteiro.

[...]

Nunca se pôde av'riguar,
vendo-lha repenicar,
por que, o som da gaita ouvindo,
quantos bailavam sorrindo,
acabavam por chorar.

[...]

Ninguém soube florear
do jeito que el floreava:
ver-lhe a moinheira botar,
era uma nuvem mirar
de anjinhos que passava.

[...]

Gentil, aposto, arrogante,
em cada nota o gaiteiro
ceivava um limpo diamante,
que logo no redobrante
polia o tamborileiro.

Que Orfeu se lhe igualava,
se mesmo, dentro do fol
que co seu braço apertava,
parecia que cantava
escondido um roussinol?

Músico a um tempo e poeta,
alguma fada secreta
tinha com que comovia,
pois nunca duma palheta
saiu tão doce harmonia.


Esse era o gaiteiro de Penalta, segundo Curros.
avatar
Isabel

Mensagens : 276
Data de inscrição : 25/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Daí a precisão de precisar...

Mensagem  AGIL em Sex Jan 07, 2011 9:05 am

Daí, cara, a precisão de precisar... estendendo os significados (ou aceções) recolhidos nos dicionários do Português comum, para que sejam deveras comuns.

Um dos méritos, reais, da RAE, com as outras academias da LE, é que estão a procurar a extensão do comum e, quando lhes é impossível, o conhecimento comum do não comum.

Lamentando dizer isto, mas amicus Plato..., tenho de não concordar com os que protestam por o DRAE dar tantas e tão variadas aceções da palavra galego. Eu, ao contrário, agradeceria que as tenham dado, mas exigiria que definissem melhor e mais extensamente essas aceções e incluíssem outras mal dadas ou simplesmente não dadas.

Este é, a meu ver, ou deve ser o objetivo da Comissão de Lexicologia e Lexicografia da Academia Galega da Língua Portuguesa: Conseguir que nos dicionários do Português comum sejam incluídas palavras de uso comum na Galiza, quase todas comuns no norte de Portugal e noutros âmbitos da Lusofonia, e mais as aceções galegas de palavas já comuns.

AGIL

Mensagens : 88
Data de inscrição : 26/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: APONTAMENTOS (ao PRIBERAM) quase etimológicos

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum