Injustiça estatal Vs natural

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Injustiça estatal Vs natural

Mensagem  JoséT em Qua Dez 29, 2010 2:06 pm

Abro um fio sobre algo no que venho matinando ultimamente, agora que começam a estar muito na moda os anarquistas de ultra-direita (teapartiers, por exemplo), cujos posicionamentos, a cada vez, valorizo mais.

A. Considerando que uma organização social onde exista um forte Estado a redistribuir a riqueza e a fornecer serviços sociais, Estado portanto também intervencionista e vulnerador do sacro-santo direito de propriedade, reduz a liberdade individual, pelo menos no que diz a respeito do "direito de propriedade" e não só, particularmente dos indivíduos ou grupos cujas necessidades não são cobertas por carecerem de poder para que assim seja;
Considerando que em quase todos os Estados as razões de Estado fazem com que a redistribuição não redunde num apagamento das injustiças sociais senão na INSTITUCIONALIZAÇÃO (reparto publificado, burocratizado, mediatizado pelos grupos de poder) das injustiças decidida em função das relações de poder ou de classe (=da injustiça) existentes;

B. Considerando que uma sociedade com um Estado feble ou inexistente se rege o regerá conforme a regras básicas de conduta embora com muita maior liberdade individual para o indivíduo ou pelo menos para aqueles que socialmente se encontrem em uma posição que não os impeça de usufruírem da liberdade que nenhum Estado lhes limita;

Qual é preferível para os grupos ou classes que no Estado A se encontram em estado de desvantajoso, quer dizer, injusto (é claro que os que se encontram em situação de vantagem conforme às relações de poder, tenderão a preferir que se mantenha o status quo)?
Mais concretamente, para o caso galego e o Reino da Espanha (embora extrapolável): não seria muito mais favorável para os indivíduos galegos cujos percursos vitais são limitados por um Estado feito contra eles, procurarem prescindirem desse Estado pela via de "prescindir de Estado" (diminuindo-o em todos os âmbitos) em vez de o afortalezarem pela via de o incrementar e de tentá-lo mudar? Iriam estar pior estes indivíduos em uma sociedade sem Estado ou em uma sociedade com um Estado contra?
Ou, por outras palavras, para ter um Estado assim... não é melhor não ter Estado?

JoséT

Mensagens : 17
Data de inscrição : 26/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum