Sanidade Universal e gratuíta

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sanidade Universal e gratuíta

Mensagem  paulo em Ter Mar 29, 2011 4:54 am

Como é que lhe chamamos na nossa língua ao “copago sanitario”?... Co-pagamento sanitário, ou pagamento partilhado?...

Em qualquer caso, trata-se, ou tratar-se-ia, do golpe de morte da democracia e o estado do benestar: por dizer, acredito eu em ser para a democracia um día pior aquele no que haja cidadãos que devam pagar pela saúde (aliás, cidadãos que não possam fazê-lo) que aquele outro no que saia um carro de combate pelas ruas.

O carro de combate pelas ruas trairia risos e estupor, e aínda havia acabar deitado na cuneta.

Faço a pergunta também do que é o conceito da “quantidade simbólica”, porque acho ser um termo muito desconcertante.

Uma pessoa que esteja sem ingressos vai-o pensar muito se lhe sai um prurido qualquer ou se lhe doi um vulto: as contas “simbólicas” falar-lhe-iam em 1€ consulta; 2€ radiografia; 1€ re-consulta. Total, pelo baixo: 4 euros para uma pessoa sem ingressos…; é uma quantidade simbólica?. Sim, ou não. Para o nosso herói não é, assim que melhor aguentar e morrer duma doença não detectada uns anos depois.

O tema é que partimos de dous supostos imbecis: não pagamos a sanidade pública (na realidade a maioría de nós pagamos os nossos impostos) e o segundo e mais pavero: a gente vai ao médico porque não tem cousa melhor que fazer.

O primeiro passo na deconstrução do estado democrático e de benestar está “quase” andado. Já falam muito e desmentem, logo vai ser que será.
avatar
paulo

Mensagens : 117
Data de inscrição : 01/02/2011
Localização : sonhando com Dália

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum