Instituto Angolano de Cinema exibe filmes em comemoração ao Dia da Cultura

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Instituto Angolano de Cinema exibe filmes em comemoração ao Dia da Cultura

Mensagem  Nambuangongo em Seg Jan 17, 2011 7:14 pm

Luanda - O Instituto Angolano de Cinema (IAC) iniciou ontem, e prossegue com a programação até o final deste mês, a exibição de uma série de filmes e documentários de produção nacional, no âmbito do Dia Nacional da Cultura, que se comemora em 8 de Janeiro.

Em declarações hoje à Angop, o director-geral do IAC, Pedro Ramalhoso, disse que a sua instituição enviou à província do Uíge, onde vai decorrer o acto central, uma equipa técnica e o realizador Ntando Miguel, para exibirem três filmes, dentre os quais “Os inconformáveis” que aborda o VIH/SIDA no seio da juventude.

O filme “Os Inconformáveis”, de Ntando Miguel, abre hoje as sessões de cinema naquela província. O referido filme foi exibido no terceiro Festival Internacional de Cinema decorrido em Luanda, de 19 a 26 de Novembro último, tendo sido o vencedor de longa metragem (120 minutos).

Nesta sexta-feira, de acordo ainda com Pedro Ramalhoso, a população do Uíge vai apreciar o filme “O Mbako”, de Óscar Gil, ao passo que no dia oito, sábado, os técnicos apresentam o filme “O Alambamento”, de Mário Bastos, vencedor da curta metragem no Festival Internacional de Cinema.

Para Luanda, o IAC vai exibir, ao longo de todo o mês dedicado a cultura, os filmes de produção nacional como “Angola nos trilhos da cultura contemporânea”, de Dias Júnior, “Exercícios Kwanza”, documentário de Nguxi dos Santos, “ O Lendário Tio Liceu e os Ngola Rítimos” (documentário) de Jorje António, para além dos três filmes a decorrem no Uíge.

Na sequência do Festival Internacional de Cinema, o IAC tem a intenção de retomar, ao longo deste ano e em todas as províncias, a exibição de filmes nacionais com o objectivo de incentivar a sétima arte, promovê-la, criar o hábito e o gosto pelo cinema, cultivar o civismo, cidadania, promover os valores morais e proporcionar momentos de lazer e entrentimento.

Como perspectivas, Pedro Ramalhoso apontou que a instituição vai incidir a sua preocupação na formação de quadros do sector, realizando seminários regionais sobre produção e realização de documentários, técnicas de guionismo e direcção de fotografia. Os referidos seminários vão ser ministrados por quadros nacionais.

O director do Instituto Angolano de Cinema manifestou-se preocupado com alguns projectos que aguardam por financiamento, quer do Ministério da Cultura, quer de outros organismos.

Tais obras são, nomeadamente, “O grande kilapi”, por concluir, de Zezê Gambôa, “Do Outro Lado do Rio”, da realizadora Pacas, “Os Caminhos de Ébano”, de Manuel Terramoto, já iniciado, “Batepé” de Orlando Fortunato, igualmente por concluir e o “Grande Herói”, de Óscar Gil.




Fonte: África 21
avatar
Nambuangongo

Mensagens : 188
Data de inscrição : 25/12/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum